Falando como bicampeão, Vettel é só elogios à Red Bull

Alemão afirmou que, sem a equipe, não teria conseguido chegar ao título, com quatro corridas de antecipação

Vettel chegou a pular na ponta na prova

Falando como o mais novo bicampeão da F-1, Sebastian Vettel era só elogios ao trabalho da equipe, o treinador e até o companheiro Mark Webber. Todos na lista de agredecimentos de um título conquistado com quatro etapas de antecipação.

"Não sei por onde começar. Foi um ano comprido e fantástico. A corrida de hoje não foi tão fácil. Éramos rápidos com pneus macios, mas perdi duas posições e o fim foi bem difícil. Não consegui passar Alonso hoje, mas acho que Monza foi a manobra do ano".

O alemão destacou o trabalho da Red Bull.

"Vencer o campeonato aqui é fantástico. Existem muitas coisas para dizer e é difícil nesta hora. Sou grato a cada um na equipe, que estão aqui ou na fábrica em Milton Keynes, que não trabalharam apenas de sexta a domingo, mas de segunda a segunda".

Vettel fez uma menção especial a seu treinador físico. "Estamos em uma posição forte e é ótima alcançar a meta estabelecida neste ano. É difícil nomear todos os que me ajudaram mas uma se superou, que é meu treinador Tommi Parmakoski, que não me deixou perder o ritmo neste ano"
.
O mais novo bicampeão da história destacou o fato da equipe ter levado o campeonato corrida por corrida.

"Estivemos um passo a frente neste ano, andando sem segredos, passo-a-passo. O mais difícil é vencer após um ano passado tão apertado, chegar e fazer de novo. Não conseguiria sozinho sem a equipe, Mark [Webber] e todo mundo que não está aqui".

Por fim, Vettel elogiou a prova dos rivais em Suzuka. "Queria dar parabéns a Jenson [Button] e Fernando [Alonso], com os quatro primeiros separados por apenas dez segundos, foi ótimo". Vettel foi terceiro colocado na prova japonesa. "Eu não estava pensando no campeonato em momento algum. Só queria passar Fernando e tentar alcançar Jenson e talvez vencer a prova. Mas daí cruzei a linha de chegada e foi difícil colocar tudo em palavras".

O nível de emoção das comemorações dos títulos de 2010 e 11 foi distinto. "Acho que é diferente. Ano passado foi incrível e nada vai substituir o que vivemos. Mas este ano também é especial, só que de uma forma diferente. Colocamos como meta sermos campeões. E conseguir com quatro provas de antecedência é incrível".

Sobre a pressão que terá de encarar no próximo ano como bicampeão, Vettel prefere desconversar: "Ano que vem está longe. Ainda temos este ano e muitas corridas que quero vencer".

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pilotos Sebastian Vettel
Tipo de artigo Últimas notícias