Fascinado pelo Japão, Senna diz apreciar carinho de torcedores

No ano passado, piloto da Renault chegou ao circuito todo rabiscado de tantas canetas apontadas para ele de fãs que queriam autógrafos

Bruno Senna em sessão de autógrafos com a Renault

Ser um Senna em Suzuka não é fácil, Bruno que o diga. Na edição de 2010, o brasileiro chegou ao circuito todo rabiscado de tantas canetas apontadas para ele de fãs que queriam autógrafos.

"Neste ano fui mais cuidadoso", brincou o piloto da Renault, que demonstrou literal admiração pela terra oriental, confessando que sempre antecipa sua viagem ao país para curtir um pouco mais da cultura local, destacando a identificação dos nativos pelos brasileiros, mesmo com costumes tão diferentes.
 
"Sempre tento vir antes para explorar o país, que é tão diferente dos outros. Mesmo Cingapura, que é próxima daqui, tem uma cultura mais ocidental. Tóquio é uma cidade fantástica e me diverti bastante nos dias que passei lá", comenta o sobrinho de Ayrton Senna, que venceu seus três títulos no Japão.
 
"Aqui, Suzuka, podemos ver que é mais Japão, mesmo, com uma cultura totalmente diferente. Contudo, os fãs são muito carinhosos e animados e dá para ver como as pessoas podem ser diferentes do outro lado do mundo. É legal ver como os brasileiros se dão bem com os japoneses mesmo com culturas diferentes. Isso é interessante", completa.
 
(Colaborou Luis Fernando Ramos, em Suzuka)
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pilotos Bruno Senna
Tipo de artigo Últimas notícias