Fernando Alonso vai para “tudo ou nada” na primeira volta

Espanhol não vê chances de ultrapassagens durante a corrida; Webber prevê corrida sem loteria e chata em Austin

Com um cenário bastante desfavorável, Fernando Alonso precisa de uma corrida dos sonhos no GP dos Estados Unidos. Caso Sebastian Vettel consiga transformar a pole position em vitória, o espanhol terá de ganhar ao menos quatro posições para adiar a decisão para Interlagos, semana que vem.

A tarefa do ferrarista não será nada fácil. A expectativa é de uma prova com poucas ultrapassagens, pois a escolha da Pirelli (pneus médios e duros) foi considerada muito conservadora. Alonso, no caso, acredita que o motivo para uma corrida pouco agitada está relacionado ao DRS (asas traseiras móveis), que segundo o espanhol será pouco produtivo.

“Temos que atacar muito na primeira curva e recuperar muitas posições, porque na corrida será difícil ultrapassar. Os pontos de medição e de ativação do DRS estão depois dos S’s rápidos do primeiro setor e ali será muito difícil estar a um segundo do carro da sua frente. Na largada e na primeira volta temos de recuperar quase tudo que queremos recuperar.”

Mark Webber, da Red Bull, que larga em terceiro, pensa como Alonso. “Não acho que a prova será uma loteria, não vejo muitas mudanças de posição. Não é fácil ultrapassar aqui, então, posso estar errado, mas acho que será tudo bem limpo, uma corrida chata. Pelo menos na minha visão.”
A largada será neste domingo, às 17 horas (Brasília), com transmissão do Sportv.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP dos EUA
Pilotos Mark Webber , Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias