Ferrari anuncia reestruturação e demite projetista e ex-diretor técnico

Com a saída de Nikolas Tombazis e Pat Fry, apenas um dos cargos de chefia segue sem alterações após um 2014 desastroso

Fry (esq) chegou na Ferrari em 2010
A Ferrari continua sua reestruturação em busca de voltar aos títulos depois de uma seca que já dura seis anos. Desta vez, as vítimas foram o projetista, Nikolas Tombazis,e o ex-diretor técnico, que vinha perdendo terreno há algum tempo, Pat Fry.
 
[publicidade] Com isso, a nova equipe de Sebastian Vettel será organizada com Maurizio Arrivabene como chefe da equipe, James Allison como diretor técnico, Simone Resta como projetista-chefe e Mattia Binotto como diretor da unidade de potência, sendo apoiado pelo projetista-chefe da unidade de potência Lorenzo Sassi.
A direção das operações de pista também fica a cargo de Allison, que chegou ano passado, vindo da Lotus, e ganhou espaço rapidamente na Scuderia.

Com isso, o único remanescente do início da era Fernando Alonso, que começou em 2010, é o diretor esportivo Massimo Rivola. Apenas em 2014, foram demitidos o presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, dois chefes de equipe (Stefano Domenicali e Marco Mattiacci), o diretor técnico (Fry), o projetista-chefe (Tombazis) e o diretor da divisão de motores, Luca Marmorini. E Alonso rescindiu seu contrato, que duraria até 2016.

As substituições chegaram até ao departamento de mídia. Renato Bisignani dará lugar a Alberto Antonini na chefia do setor de imprensa.
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias