Ferrari mostra preocupação com limite de fluxo de combustível em 2014

Com novos motores, Maranello acha que pilotos não andarão a 100% da capacidade durante as corridas

A equipe Ferrari se mostrou preocupada com o novo limite de combustível no carro imposto pela FIA a partir do ano que vem. Atualmente cada carro na F-1 carrega 100kg de combustível. Isso será reduzido para em torno de 40 a 50 kg menos com as novas unidades V6 turbo na próxima temporada.

Para os engenheiros da equipe de Maranello, esta restrição gerou preocupação no que tange à economia de combustível se tornar prioridade e prejudicar disputas dentro da pista durante as corridas.

“A Ferrari sente que isso pode ser perigoso”, explicou Luca Marmorini chefe de motores da equipe italiana.

“Quem puder lidar com o motor em um bom caminho e ser confiável, terá bons resultados. Mas vai ser difícil de executar a temporada sem problemas. Estamos falando de quatro a cinco mil quilômetros por unidade, que é quase o dobro do que estamos fazendo agora.”

A FIA congelou desenvolvimento de motores de 2014 até 2020, sendo assim homologará apenas o motor do ano que vem e apenas permitirá mudanças para instalação, confiabilidade e redução de custos.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias