FIA volta atrás nas restrições aos escapamentos soprados

Entidade queria impedir que gases fossem usados para fins aerodinâmicos a partir do GP da Espanha

Red Bull seria uma das equipes prejudicadas

Foi noticiado ontem que a FIA chegou a mandar um comunicado para as equipes proibindo que os gases do escapamento fossem usados para melhorar a performance aerodinâmica do carro. No entanto, de acordo com a Autosport, a entidade voltou atrás após reclamações, principalmente de Christian Horner, da Red Bull, e Ross Brawn, da Mercedes.

Os difusores soprados vêm sendo usados desde o ano passado e seriam um dos principais motivos para o sucesso da Red Bull. Neste ano, muitas equipes levaram a interpretação do conceito às últimas consequências, fazendo com que os gases fossem expelidos mesmo quando o piloto não está com o pé no acelerador, a fim de que a pressão aerodinâmica não seja prejudicada nas curvas.

Há cerca de um mês, a Renault, outra equipe cujo carro de 2011 depende fortemente do sistema, chegou a divulgar que o consumo de combustível durante as provas aumentou em 10% por conta da necessidade de combustão para fazer o difusor soprado funcionar o tempo todo.

A primeira decisão da FIA determinava que os times só poderiam usar a aceleração para melhorar o torque, não para performance aerodinâmica. Ou seja, os gases não poderiam ser expelidos quando o piloto tirasse o pé do acelerador.

Após a reclamação das equipes, de que teriam que efetuar mudanças muito grandes em seus carros, a FIA parece ter voltado atrás, mas não desistiu da medida, que seria discutida na próxima reunião do corpo técnico da F-1.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Espanha
Tipo de artigo Últimas notícias