Fittipaldi: "Hamilton tem de dar um basta, saber o limite"

Bicampeão se impressiona com domínio de Vettel e revela como o "vovô babão" acompanhou conquista do neto Pietro na Nascar

Hamilton persegue Massa em Cingapura

O bicampeão Emerson Fittipaldi endossa o coro dos que garantem que o que está atrapalhando o rendimento de Lewis Hamilton é a cabeça. Em entrevista exclusiva ao TotalRace, o ex-piloto classificou a manobra do inglês com Felipe Massa no GP de Cingapura de “lamentável” e acredita que falta controle ao campeão de 2008.

"Lewis Hamilton é um piloto com muito talento, muito rápido, é um showman na corrida. Ele consegue vir de trás e buscar resultado. Ele é como falamos em inglês um 'racer'. Mas ele não conseguiu administrar ainda a parte emocional dele. Na hora em que ele está muito emocionado, ele não tem um controle, um domínio próprio na hora em que ele tem de dar um basta, um limite, saber até onde ele pode ir.”

Para Fittipaldi, se Hamilton souber administrar a parte emocional, tem potencial para ganhar mais títulos.

“Às vezes ele passa do limite, e quando isso acontece ele erra e coloca outros em posições de risco. A manobra que ele fez com o Felipe Massa foi lamentável, ele nunca devia ter feito, como fez outras manobras. Na hora em que ele conseguir administrar esse domínio próprio que ele tem de ter, ele já foi campeão mundial e é um piloto que tem um potencial e performance fantástica.”

O brasileiro comentou ainda sobre o domínio de Sebastian Vettel e destacou a diferença das performances do alemão em relação ao companheiro Mark Webber.

“A combinação carro/piloto é espetacular. Está em um nível de competição muito superior ao companheiro dele, o Webber. A média do ano do Sebastian está sempre na frente do Webber, com algumas exceções. Então, mostra que a combinação piloto/equipe/carro está espetacular.”

Fittipaldi acredita que o domínio da dupla Vettel e Red Bull é uma das mais dominantes da história e salienta o amadurecimento do virtual bicampeão da F-1.

“Eu acho que é umas das combinações que mais está dominando a Fórmula 1, com certeza, nos últimos anos. Ele já ganhou o campeonato, porque a chance dele perder não existe praticamente. A matemática existe, mas já é um bicampeão. Ele tem muito talento. Sob pressão ele cometia alguns erros, agora ele não comete mais. Ele amadureceu muito. E é um carro do Adrian, que é um dos grandes gênios da história da F-1.”

Mas a atenção de Emerson recentemente está volta a outra categoria: seu neto Pietro, de apenas 16 anos, acaba de conquistar  a Limited Late Model, uma das categorias de acesso da Nascar.

“Eu estava no twitter. A Tatiana, minha filha, que não é a mãe do Pietro (a mãe chama-se Juliana), e é casada com Max Papis (que disputa a Truck Series), estava no circuito mandando de volta em volta informações. E eu aqui na minha sala andava como se fosse um oval. Fiquei de pé, não conseguia nem sentar acompanhando no twitter. Quando falava com eles ao telefone era rápido, mas foi assim que acompanhei a corrida”, revelou.

O “avô babão”, como ele mesmo reconhece, revelou surpresa com a conquista logo de cara.

“Foi uma surpresa para mim. Nunca imaginei que no primeiro campeonato que ele participasse ele conseguiria ganhar o título. As corridas têm muito contato, são agressivas até. Ele com pouca experiência conseguiu ganhar. O avô babão só pode estar muito feliz, muito contente. Acho que o caminho que ele está fazendo lá abre portas aos pilotos brasileiros.”

Ouça o áudio da entrevista no blog de Felipe Motta: http://blog.jovempan.uol.com.br/f1/geral/o-que-hamilton-fez-foi-lamentavel-diz-emerson-fittipaldi/#comments


(colaborou Felipe Motta)

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton , Sebastian Vettel
Tipo de artigo Últimas notícias