Frustrado pelo terceiro posto, Webber tenta olhar o lado positivo

"Não fomos competitivos quando contava, nos três últimos setores, mas em situações como essa seria fácil cometer erros"

Webber teve de se contentar com o terceiro posto no grid

O dia de Mark Webber vinha bem: comemoração do aniversário, divulgação da renovação com a Red Bull, liderança no terceiro treino livre. O mais importante, no entanto, não veio. O australiano não escondeu a decepção com o terceiro lugar, após ficar à frente em vários momentos do treino.

“Seria especial conseguir a pole também, mas certamente vamos lutar. Fomos competitivos por grande parte da classificação, não o bastante nos últimos três setores, quando contava. Estou feliz em estar aqui porque terminei minhas voltas antes.”

Ao olhar pelo lado positivo, Webber afirmou que as condições de chuva e seco poderiam induzir a erros da equipe e dos pilotos – e ao menos isso não ocorreu.

“Estando na posição que estamos, é fácil cometer um erro e acabar ficando no Q1 ou no Q2. A equipe fez um grande trabalho. Deve ser um GP interessante, estou animado. Foi uma sessão difícil para todos nós, mas Spa é assim.”

O pole do ano passado, quando foi segundo na corrida, encheu a pista de elogios.

“É uma pista em que todos gostamos de guiar. As pistas hoje são mais construídas pensando nas arquibancadas e na TV, com muitas curvas de segunda e terceira marchas, o que não é tão emocionante, mas aqui daria para guiar todos os dias.”

Falando sobre a renovação do seu contrato, Webber afirmou que não se importa de, há quatro anos, ficar apenas o compromiso para o ano seguinte.

“Não assinei faz muito tempo, acho que foi na última corrida, no domingo. Acho que tanto eu quanto a equipe preferimos esses contratos de um ano. Não é ruim para mim e acho que é bom para eles também.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Bélgica
Pilotos Mark Webber
Tipo de artigo Últimas notícias