Glock "mata saudade" de carro no GP da Austrália

Alemão foi obrigado a ficar afastado do esporte por três semanas, após sofrer uma crise de apendicite e fazer uma cirurgia às pressas

Em sua segunda temporada a bordo do carro da Marussia Virgin, Timo Glock enfrentou um grande desafio antes mesmo do início do campeonato: uma crise de apendicite, que levou o alemão para a mesa de cirurgia e o tirou das sessões finais de pré-temporada em Barcelona.
 
"As últimas três semanas não foram ideais, pois perdi muito tempo crucial de pista. Passei muito tempo no inverno tendo de me preocupar com a forma física e fico feliz por não ter sofrido mais. Andei muito de bicicleta em particular e agora estou feliz", comentou.
 
O ex-piloto das equipes Jordan e Toyota, que sofreu um acidente espetacular em 2009, quando decolou seu carro na saída de uma curva, comemora o fato de Melbourne abrir o campeonato. "É um lugar incrível para começarmos a temporada. O GP da Austrália é uma das melhores corridas do calendário e mal posso esperar para ir à pista e correr novamente. Esta será a primeira chance real para medirmos nossas forças e acho que será muito interessante para todas as equipes."
 
O piloto vai além. "Albert Park é uma pista desafiante. Por ser um circuito de rua, demora um pouco para a borracha pegar no asfalto, então o primeiro dia geralmente é de muito pouca aderência. Como é uma pista 'acelera-e-freia', os freios devem ser um fator importante. Também existe muita ondulação e o tempo pode variar muito a cada sessão. Acho que a combinação deste circuito com as surpresas devem fazer dessa uma etapa de abertura incrível", completa.
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias