Governo garante realização do GP da Bélgica até 2018

Apesar de prejuízos de mais de 20 milhões de reais, autoridades consideram o impacto econômico da prova positivo

O governo da Bélgica autorizou os organizadores da prova do país a estenderem o contrato para receber a Fórmula 1 até 2018, no circuito de Spa-Francorchamps. A liberação ocorreu após a Federação Internacional de Automobilismo não pedir novos investimentos no circuito no período, mantendo os valores estáveis para os próximos anos.

[publicidade] O governo da região da Valônia, onde ocorre o evento, teve de cobrir os gastos da Spa Grand Prix, empresa que administra o evento em 2014, a exemplo do que vem acontecendo nos anos anteriores. O déficit no ano passado foi de sete milhões de euros, o equivalente a mais de 22 milhões de reais. Porém, como o impacto da prova na economia da província é positivo, a decisão é de manter o GP.

Porém, como o circuito continua sendo "subutilizados pelo seu impacto econômico", na visão do governo, devem ser discutidas novas perspectivas de investimento nas próximas semanas.

O GP da Bélgica chegou a ser cancelado em 2006, quando as autoridades locais conduziram extensas mudanças no circuito, necessárias para atender às demandas da categoria. A prova belga é realizada em Spa-Francorchamps desde 1985. A versão mais longa do circuito, de 14km, foi usada até 1970.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias