GP da Índia frustra expectativas e tem menor número de ultrapassagem

Com pneus duráveis e muita sujeira, Prova indiana bate recorde negativo no ano e tem apenas 25 manobras

Pelo menos na disputa pela ponta, corrida foi uma procissão na Índia

O GP da Índia frustrou as expectativas de quem esperava ver uma das provas com maior número de ultrapassagens no ano. O asfalto muito sujo e a cautela da Pirelli ao selecionar os tipos de compostos levados para a estréia do circuito indiano fizeram com que a prova batesse um recorde negativo: foi a de menor número de trocas de posição em 2011.

As 60 voltas tiveram somente 25 ultrapassagens, de acordo com dados do Clip the Apex, que compila os números desde 1982. Os pilotos que mais avançaram foram Paul Di Resta e Vitaly Petrov, com cinco cada, e Sergio Perez, com quatro. Todos eles adotaram a estratégia de fazer suas primeiras paradas com até três voltas de prova para livrar-se do pneu duro e tiveram de abrir caminho.

Quem mais sofreu ultrapassagens foram Narain Karthikeyan, com seis e Jerome d'Ambrosio e Daniel Ricciardo, superados em quatro oportunidades.

Até o GP indiano, a corrida com menor número de ultrapassagens no ano havia sido a primeira etapa, em Melbourne, com 26, seguida de perto por Silverstone, onde, mesmo com a pista molhada por boa parte da prova, ocorreram apenas 28 trocas de posição.

O maior número de ultrapassagens do ano aconteceu em um traçado que, pelo menos oficialmente, está fora do calendário de 2012: Istambul.

O total da temporada 2011 já bateu todos os recordes em relação aos anos de que se tem notícia – de 1982 para cá. Foram 1054 manobras, quase o dobro em relação às 547 do ano passado. O recorde anterior era de 1984, com 666.
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Índia
Tipo de artigo Últimas notícias