GP de Mônaco tem aumento de 700% nas ultrapassagens

Corrida deste ano foi a mais movimentada desde 1993 e deu um banho em 2010, quando a prova teve apenas quatro manobras

GP de Mônaco foi um dos mais emocionantes nos últimos tempos

 

A teoria de que não se pode ultrapassar em Mônaco caiu por terra nesta edição de 2011 da tradicional corrida pelas apertadas ruas do Principado. A prova teve 28 ultrapassagens, ou sete vezes mais que as quatro manobras registradas no ano passado.

Curiosamente, todas elas haviam sido feitas por um mesmo piloto, Fernando Alonso, que largara em último.

Com isso, a corrida deste ano tornou-se a mais movimentada desde 1993, quando houve 29 ultrapassagens. Levando-se em consideração o período no qual há dados estatísticos confiáveis a respeito das ultrapassagens, de 1982 para cá, o evento em 2011 é o segundo com maior número de ultrapassagens até hoje, incluindo provas debaixo de chuva.

O piloto mais combativo foi Lewis Hamilton, com seis manobras, seguido por Paul Di Resta, Mark Webber e Pastor Maldonado, com três. O curioso é que, tanto Hamilton, quanto Di Resta, foram penalizados por excessos durante as ultrapassagens.

Já quem foi superado por rivais mais vezes foram Jerome D’Ambrosio e Nico Rosberg, por seis vezes. Jaime Alguersuari, Vitaly Petrov e Adrian Sutil levaram três ultrapassagens cada.

Esse números elevaram para 419 o total de ultrapassagens nas seis primeiras etapas do ano, o que já supera, e muito, as 320 manobras em corridas em pista seca por todo o ano passado – foram 547 no total. Lembrando que a chuva ainda não deu as caras na temporada e o Safety Car fez sua estreia em Mônaco.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Monaco
Tipo de artigo Últimas notícias