Grande Prêmio da China estabelece recorde de confiabilidade na F-1

Nunca na história a categoria havia tido 23 pilotos completando uma prova. Marca anterior pertencia ao GP da Inglaterra de 1952

Mark Webber fez 14 ultrapassagens em Xangai

O GP da China marcou um recorde de confiabilidade na F-1: nunca na história a categoria havia tido 23 pilotos completando uma prova. E essa é uma marca de quase 60 anos – o GP da Inglaterra de 1952 teve um grid de 31 carros, com 22 vendo a bandeirada. Era algo que estava amadurecendo, pois, no GP do Brasil do ano passado, esse número havia sido igualado.

Uma prova do nível de competitividade entre os carros no GP da China são as 85 ultrapassagens realizadas. Ano passado, com todos os ingredientes que nunca deixaram de proporcionar emoção às corridas: partes com chuva, seco, e Safety Car, foram 82. Em 2008, um evento disputado em seco teve apenas nove manobras.

E o rei das ultrapassagens em Xangai foi Mark Webber: 14. Um número impressionante, mas ainda longe do recorde de Alain Prost na África do Sul em 1984. Para largar em quinto, cair para 21º na segunda volta e chegar em segundo, o francês aplicou 22 manobras.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da China
Pilotos Mark Webber
Tipo de artigo Últimas notícias