Grosjean: “se Renault tivesse vindo antes, teria ficado na Lotus”

Francês não se arrepende de decisão de ir para a Haas e acredita que mudança o fará ficar mais próximo da Ferrari

Piloto da Lotus desde 2012, Romain Grosjean disse que teria ficado na equipe de Enstone se o negócio com a Renault aparecesse antes de ter tomado sua decisão. O piloto, que estreou pela equipe da montadora francesa em 2009, acabou tendo seus contatos com a Haas antes de uma carta com intenção de compra ter sido assinada.

"Eu era a primeira pessoa que queria ser parte do projeto da Renault", falou o francês à BBC.

"Se tivessem vindo antes, eu teria ficado. Mas eu me encontrei com o Haas, e eles fizeram uma abordagem muito atraente."

Grosjean ainda crê que estar na Haas o deixe mais perto de guiar pela equipe Ferrari um dia na Fórmula 1.

"O fato de a Haas estar perto da Ferrari tornou tudo muito atraente. Não porque eu estou pensando em ir para a Ferrari em um, dois ou três anos, mas me faz ficar próximo com certeza.”

"Eles vão ver o que fazemos. Quanto melhor for trabalho que eu fizer lá, melhor chances eu tenho de conseguir um assento na Ferrari um dia."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Romain Grosjean
Tipo de artigo Últimas notícias