Hamilton comanda dobradinha da McLaren no primeiro treino livre

Inglês foi quase um segundo mais rápido que Button, com Red Bull em terceiro e quarto, e Ferrari mais atrás

Hamilton nunca venceu em Monza

Lewis Hamilton dominou a primeira sessão de treinos livres para o GP da Itália, em Monza. O inglês esteve imbatível em todas as vezes nas quais foi à pista, comandando com sobras a dobradinha da McLaren. As Red Bull ficaram a mais de 1s do inglês. Massa foi oitavo, Barrichello 13º e Bruno Senna, 16º.

As equipes começaram o dia aproveitando para avaliar os pacotes que foram especialmente desenvolvidos para Monza, alguns com trocas constantes de asas, outros com tintas especiais para visualizar o fluxo de ar. Com o sol dando as caras, o treino começou com temperatura ambiente de 25ºC e 19º na pista.

Jaime Alguersuari dominou a primeira meia hora, com poucos carros fazendo voltas marcadas. Mas a festa do espanhol acabou quando Sebastian Vettel pulou na ponta, baixando o tempo do piloto da Toro Rosso em 1s3.

Enquanto isso, Sebastien Buemi perdia o carro na curva nove, sem maiores consequências. Ver pilotos perdendo as chicanes foi uma cena normal nesta primeira sessão de treinos livres.

Vettel logo recebeu a companhia de Lewis Hamilton e Mark Webber, enquanto as Ferrari eram sexto e 14º, com Massa à frente. Com 43min de treino, o inglês e o australiano passaram o alemão – o piloto da McLaren, inclusive, colocou meio segundo na Red Bull. Alonso subiu para quarto.

Hamilton ainda melhoraria ainda mais seu tempo antes de terminar a primeira saída de pista, entrando na casa dos 1min24. O único que chegou próximo do inglês foi seu companheiro, Jenson Button, que tirou a segunda colocação de Webber.

Completada a primeira saída de pista dos pilotos da Renault, Vitaly Petrov era o sexto e Bruno Senna, o 14º, a 1s do companheiro. Na Williams, Rubens Barrichello fechou em 15º e Pastor Maldonado, em 10º, com seis décimos de vantagem.

O dia não começou bem para a Lotus: no início do treino, Karun Chandhok teve um problema na roda e precisou voltar lento para os boxes, cena que se repetiu com Heikki Kovalainen, que foi forçado a parar o carro.

As Mercedes também pareciam difíceis de conduzir: Nico Rosberg perdeu a chicane por duas vezes e Michael Schumacher teve uma grande saída de pista na Parabolica.

Na segunda saída, Vettel se colocou entre as McLaren e Petrov superou Alonso pelo quinto lugar. Massa se colocou em nono, a dois décimos do espanhol. Quem também subiu foi Barrichello, em 12º, logo à frente de Maldonado.

Depois da Lotus – Chandhok ainda teria uma rodada em sua volta à pista –, foi a vez da Virgin ter problemas com ambos os carros: Jerome D'Ambrosio parou na pista, aparentemente com o motor fumando. Minutos depois, era Timo Glock quem estava lento.

Com seu melhor carro a mais de 2s da McLaren de Hamilton, a Ferrari reconheceu via twitter que “há muito trabalho a fazer para tentarmos ser tão competitivos quanto a McLaren e Red Bull”. Ainda mais depois que a sessão terminou mais cedo para Alonso, que teve um corte e perdeu seu único jogo de pneus disponível para o primeiro treino.

Na última saída de pista, Button ainda teria tempo para superar novamente Vettel, selando a dobradinha da McLaren. Hamilton também melhorou sua marca, colocando mais de nove décimos no companheiro.

A próxima sessão de treinos livres acontece a partir das 9h da manhã.

Confira os tempos da primeira sessão de treinos livres em Monza

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Itália
Tipo de artigo Últimas notícias