Hamilton diz que deve deixar de correr após aposentadoria da F-1

Inglês lembra com carinho de seus dias na McLaren e diz que Ferrari é o melhor carro do grid da Fórmula 1 atual

Hamilton se prepara para largar em Monte Carlo

Em entrevista ao jornal espanhol Marca, Lewis Hamilton assumiu que talvez deixe de correr após aposentadoria da F-1. O inglês se disse ligado à família, e que não acha que exista outra categoria tão emocionante e desafiadora de se competir quanto a F-1, categoria que ingressou em 2007.

“Acho que pararia completamente de correr se me aposentasse da F-1”, falou.

“Preferiria usar meu tempo com minha família e meu cachorro, se estiver ainda por aqui. Acho que pararei. Não há nada igual a correr na F-1. Gostaria de tentar a MotoGP, mas acho que vou estar muito velho para isso”, brincou.

Perguntado se guarda alguma mágoa da McLaren, Lewis negou. “Não sei o que dizem os outros, mas eu não posso dizer nada de ruim porque foram eles que me levaram à F-1. Sem eles não estaria aqui. Tenho uma relação muito boa com Martin [Whitmarsh] e uma correta com Ron [Dennis]. Comigo, sempre verão que ganhamos uma corrida em cada ano e que o conseguimos juntos.”

“Na McLaren você é parte de uma história, mas tem tanta, que você só é um pequeno ponto dela. Na Mercedes, posso ser uma parte maior de sua trajetória. Esta é a razão pela qual vim para cá.”

O inglês também disse considerar o F138 o melhor carro em linhas gerais deste ano. “Falando em geral, parece ser a Ferrari. Não são tão rápidos quanto nós em classificação. Nosso carro para uma volta é o um dos melhores.

“Em ritmo de corrida temos que aprender e entender muitas coisas de pneus. Mas uma vez que entendermos melhor, espero que possamos estar melhor que Ferrari e Red Bull.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias