Hamilton pede desculpas à equipe pela "negatividade" que o cerca

Decepcionado por mais uma colisão com Massa e o sétimo lugar, inglês desabafa: "não sei o que estou procurando"

Hamilton foi o sétimo na Índia

Lewis Hamilton era a imagem do desânimo após o sétimo lugar no GP da Índia. O britânico por várias vezes pediu desculpas à equipe por outro final de semana atribulado.

“Não tenho nada a dizer. Foi uma corrida muito chata para mim. Preciso pedir desculpas a toda a equipe por uma corrida muito fraca. Não esperava muito mais do que isso para dizer a verdade. Só me sinto triste pela minha equipe, porque tínhamos ritmo para terminar bem à frente.”

Os problemas de Hamilton começaram nos treinos livres, quando foi punido com a perda de três posições no grid por ignorar bandeiras amarelas. Largando em quinto, perdeu uma posição para Felipe Massa e permaneceu a primeira parte da corrida em sexto.

“Estava junto deles, mas tinha dificuldade em me manter no pelotão. Até estava começando a chegar no Felipe [Massa] no final do stint, mas foi uma corrida ruim. Não posso me desculpar o bastante ao meu time pela negatividade que me cerca hoje em dia. Só tenho de manter a cabeça erguida e tentar voltar na próxima corrida”, garantiu ao TotalRace.

Após a primeira parada, se aproximou do piloto da Ferrari e, em uma tentativa de ultrapassagem, colidiu pela quarta vez no ano com o brasileiro, que acabou sendo punido pela manobra.

“Preciso ver de novo. Estava do lado de dentro e ele não me deu espaço, não tinha para onde ir. Tentei ao máximo não bater, mas foi muito rápido. Não sei se ele rodou ou bateu, mas estou feliz que ele não tenha se machucado. Não senti nada, só desapontamento. Parece que só há um cara com quem sempre bato.”

Isso depois que Hamilton até tentou uma aproximação com Massa, antes da largada.

“Antes da corrida, fizemos um minuto de silêncio e ficamos lado a lado. Fazia meses que ele não falava comigo. Só coloquei minha mão no ombro dele e lhe desejei uma ótima corrida. Mas ainda o respeito. Só queria acabar com qualquer raiva que ele tivesse em relação a mim.”

O inglês lamentou a série de erros que, segundo ele, o colocaram em colocações em que o carro não merecia estar.

“Tenho passado por algumas situações ruins. Deveria estar em segundo no grid e, assim, não estaria nem perto do Felipe. Em várias outras provas, deveria estar muito mais na frente, como em Cingapura, mas não estou. Felipe é sempre muito relutante em me deixar passar, ele torna seu carro tão largo quanto for possível.”

Bastante decepcionado, Hamilton afirmou que a má fase não é inédita. “Tive muitos momentos assim [na carreira]. Perdi o campeonato de 2007, não se esqueça.”

Perguntado sobre o que esperava para 2012, o inglês, com voz baixa afirmou: “não sei o que estou procurando.”

(colaboraram Luis Fernando Ramos e Felipe Motta, da Índia)

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Índia
Pilotos Lewis Hamilton
Tipo de artigo Últimas notícias