Hamilton vence e é bicampeão com direito a pressão de Massa

Inglês comemorou carregando a bandeira britânica em corrida recheada de problemas para Rosberg

Os problemas que Nico Rosberg queria que atrapalhassem Lewis Hamilton acabaram caindo sobre ele mesmo e o inglês sagrou-se bicampeão mundial com uma vitória no GP de Abu Dhabi. Precisando vencer e torcer para que o companheiro de Mercedes não chegasse em segundo, o alemão largou mal e teve problemas em seu carro, terminando em 14º e deixando o caminho aberto para o título de Hamilton.

[publicidade] Mas a vitória do inglês não deixou de ser suada: o piloto foi ameaçado por Felipe Massa, que adotou uma estratégia diferente e chegou a apenas 2s5 de vencer sua primeira prova desde o GP do Brasil de 2008. O pódio foi completado por Valtteri Bottas.

Rosberg largou mal e perdeu a liderança para Hamilton, com Massa em terceiro porque seu companheiro, Valtteri, também largou mal e caiu para a oitava colocação. Em um efeito cascata, Kvyat também saiu mal da quinta colocação e foi ultrapassado por Button e pelas Ferrari.

Assim, a classificação após a primeira volta tinha Hamilton, Rosberg, Massa, Button, Raikkonen, Alonso, Kvyat, Bottas, Hulkenberg e Perez.
 Ao final da quinta volta, após ultrapassar Raikkonen, Alonso foi o primeiro a parar. Na volta seguinte, foi a vez do finlandês, Kvyat e Button trocarem os pneus e voltarem tendo de abrir caminho no meio do pelotão.

As Mercedes demoraram mais a parar porque o ritmo das Williams, que vinham em terceiro e quarto, era bom. Hamilton trocou os pneus na 11ª volta, junto de Bottas. Rosberg veio na volta seguinte e Massa esperou até o 14º giro, tentando se aproveitar no decorrer da prova.

Com os pneus macios, Rosberg passou a andar mais rápido que Hamilton, com Massa também voltou andando bem. Mas a grande briga após as primeiras paradas era entre Magnussen, Vettel, Button e Alonso, sendo que os dois primeiros não tinham feito seus pit stops, tendo largado com os pneus macios. Era o mesmo caso de Ricciardo, que ocupava a quarta colocação, entre as duas Williams.

Na volta 22, Magnussen e Vettel fizeram suas primeiras paradas, mas o pit stop do alemão foi lento. O tetracampeão colocou pneus macios, enquanto o dinamarquês da McLaren optou por fazer o segundo stint com os supermacios.

Sem conseguir abaixar a diferença para menos de 2s, Rosberg acabou errando na 24ª volta e viu a distância para 3s9. No giro seguinte, o alemão continuou perdendo tempo e reclamou de perda de potência no motor. A equipe indicou uma perda de ERS. Na volta 27, Massa fez a ultrapassagem e pulou para segundo.

Hamilton também começou a diminuir o ritmo, vendo Massa se aproximar, andando quase 2s mais rápido por volta. O inglês fez sua segunda parada na volta 32. Rosberg parou logo depois e caiu para sétimo, entre os carros que tinham largado com pneus duros e faziam tática diferente. Bottas também fez a parada e voltou andando rápido.

Com 40 voltas e 15 para o final, Massa ainda não havia feito sua segunda parada e liderava, com 15s de vantagem para Hamilton. Ricciardo era terceiro, também tendo uma parada por fazer, à frente de Bottas, Perez, Vettel, Button, Rosberg, Alonso e Vergne.

Massa foi para os boxes com 11 voltas para o final, colocando pneus supermacios para tentar ir à caça de Hamilton, que tinha 11s de vantagem. O brasileiro chegou a se aproximar, mas não o suficiente para tentar a ultrapassagem. Bottas chegou em terceiro, seguido por Ricciardo, Button, Hulkenberg, Perez, Vettel, Alonso e Raikkonen.

Confira o resultado final do GP de Abu Dhabi:

1: Lewis Hamilton (GBR/Mercedes)
2: Felipe Massa (BRA/Williams) 
3: Valtteri Bottas (FIN/Williams) 
4: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) 
5: Jenson Button (GBR/McLaren) 
6: Nico Hulkenberg (ALE/Force India) 
7: Sergio Perez (MEX/Force India) 
8: Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) 
9: Fernando Alonso (ESP/Ferrari) 
10: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) 
11: Kevin Magnussen (DIN/McLaren) 
12: Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso) 
13: Romain Grosjean (FRA/Lotus) 
14: Nico Rosberg (ALE/Mercedes) 
15: Esteban Gutierrez (MEX/Sauber) 
16: Adrian Sutil (ALE/Sauber) 
17: Will Stevens (GBR/Caterham)
 
Não completaram
Kamui Kobayashi (JAP/Caterham) 
Pastor Maldonado (VENLotus) 
Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso)

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias