Heidfeld vê a Lotus Renault na briga por pódios

O substituto de Kubica se mostra animado com sua adaptação dentro da equipe

Nick Heidfeld não sabia como seria 2011 até o início de fevereiro. O grave acidente de Robert Kubica em uma prova de rali deu ao alemão a oportunidade de assumir a vaga na Lotus Renault ao lado de Vitaly Petrov. O veterano de 33 anos começa sua 12ª temporada (em 2010, fez apenas cinco corridas) fazendo questão de chamar a atenção para seu papel como responsável pelo desenvolvimento do R31, que possui um complicado sistema de escapamento.

“Desde o primeiro teste tentei levar o carro para a direção certa. Além disso, gostei muito de trabalhar com a equipe até agora. Sinto que faço mais diferença aqui do que em outros times, pois as pessoas são mais abertas e interessadas no que tenho a dizer”, garantiu, por meio da assessoria de imprensa da equipe.

Animado para ir à Austrália, um de seus países favoritos, o alemão admitiu que a Lotus Renault sofreu com alguns problemas de confiabilidade durante os testes de pré-temporada. Mesmo assim, espera que o carro seja competitivo.

“Tenho uma ideia de onde estamos (em relação aos rivais), mas ninguém sabe exatamente. Acho que nossa performance é boa e, se tudo funcionar bem, esperamos lutar por pódios desde o início da temporada.”

O experiente piloto não acredita que a asa traseira ou o Kers sejam as novidades que darão mais emoção às corridas. “Acredito que os pneus trarão o maior impacto e tornarão a estratégia mais interessante. Espero ver mais pitstops – pelo menos três por corrida – e acredito que as janelas de paradas serão mais curtas. Isso porque, quando os pneus se degradam, eles perdem desempenho e você não tem escolha a não ser parar. Senão, perde muito tempo.” 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Austrália
Pilotos Nick Heidfeld
Tipo de artigo Últimas notícias