Hispania já fala em superar outras equipes no GP da China

Depois de se classificar sem dramas na Malásia, time está confiante de que upgrades poderão colocá-los perto dos rivais

Hispania deu um grande salto da Austrália para a Malásia

Na primeira prova, os Hispania sequer ficaram dentro dos 107% permitidos para que largassem. Duas semanas depois, entraram até com certa facilidade. Agora o objetivo é incomodar os rivais mais próximos, os Virgin. Para isso, o time de Narain Karthikeyan e Vitantonio Liuzzi leva à China pequenas novidades na asa traseira e melhorias aerodinâmicas.

Liuzzi tem boas memórias do circuito, onde conquistou um sexto lugar pela Toro Rosso em uma prova complicada em 2007.

“Foi uma das minhas melhores corridas. O circuito não é muito técnico, mas tem um traçado muito bom, que permite muitas ultrapassagens, e também o clima é meio maluco, então as corridas tendem a ser divertidas”, afirmou por meio da assessoria de imprensa do time.

O italiano está confiante com a evolução da equipe. “Nossa meta é nos classificar mais perto de nossos rivais, talvez até à frente deles. Queremos completar a corrida e coletar mais informação do carro para estar mais bem preparados para as corridas europeias.”

Karthikeyan também já tem experiência na pista, tanto de Fórmula 1, em 2005, quanto de A1GP.

“As condições de temperatura serão muito diferentes, então temos que adaptar o F111 à pista e tentar tirar o máximo do que temos. O objetivo do time é classificar numa boa posição e, pessoalmente, queria completar a corrida.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias