Horner: “temos um acordo com a Renault que garante prioridade”

Por contrato, chefe da Red Bull fala que não se importa com o que sua fornecedora de motores fará em 2015 na F1

Mesmo com boatos dando conta de que a Renault poderia comprar novamente a equipe Lotus e voltar a ter seu time na F1, o chefe da Red Bull não se preocupa com o fato de a fábrica francesa vir a não priorizar mais o desenvolvimento das unidades de potência para sua equipe. Segundo Christian Horner, a Renault tem de ceder motores de especificação mais avançada por contrato à Red Bull.

"Para o que quer que eles façam, precisarão de um motor competitivo e temos um acordo que estabelece claramente que somos a equipe principal. O que eles fizerem não irá nos afetar realmente.”

"A Renault não têm eles escolha, eles têm de dar um jeito. Nós realmente precisamos de uma boa direção no segundo semestre do ano para que possamos nos desenvolver para a próxima temporada.”

"Temos uma situação muito clara com a Renault até o final do próximo ano. Algo irrelevante para as escolhas que eles fizerem até o ano que vem. A Renault está ciente disso, por isso acho que a coisa fundamental para nós e a Renault pensarmos é em reduzir o déficit que temos para as unidades de potência da Mercedes e da Ferrari.

Nos últimos meses, tanto Mercedes quanto Ferrari têm publicamente afirmado que estariam dispostas fornecer motores para o time de Milton Keynes a partir de 2016.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Red Bull Racing
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags horner