Kobayashi analisa primeiro ano como líder de equipe

Japonês, que teve como função capitanear a Sauber nas corridas, afirma que mudança no regulamento prejudicou equipe diretamente

Kobayashi, em primeiro plano, disputando corrida em Melbourne

Para Kamui Kobayashi, a segunda temporada na F-1 foi de muitas dificuldades e superação. Depois de uma estreia impressionante pela Toyota no fim de 2009 e um primeiro ano promissor pela Sauber, o japonês viu como é difícil a vida na categoria.

Com a saída do veterano Pedro de la Rosa e a entrada do estreante Sergio Perez, Kobayashi teve de assumir a função de líder da escuderia suíça. E ele admite que não foi fácil adquirir tamanha responsabilidade em um ano de grandes mudanças, como a dos pneus Bridgestone para os Pirelli.

"Precisei melhorar em várias áreas, não apenas na pilotagem, mas, também, nas decisões com os engenheiros. Tinha de encontrar o que era melhor para a corrida e como administrar a classificação. Havia uma grande diferença de performance entre o sábado e o domingo. Acho que conseguí entender muitas coisas nesta temporada e tenho uma visão mais clara para o ano que vem", analisa.

No entanto, Kobayashi culpa a falta de desempenho da Sauber em 2011 às mudanças no regulamento técnico acontecidas no meio do campeonato, o que ajudou ajudou algumas equipes e prejudicou outras, o que foi o caso de sua equipe.

"Fomos prejudicados pelas decisões tomadas em relação ao regulamento e nosso desenvolvimento técnico. Não seguimos o caminho do difusor soprado, mas na direção que quisemos seguir. Não conseguimos tirar a desvantagem por não termos a mesma tecnologia das outras equipes. Posso ficar feliz que ainda marquei pontos nas duas corridas finais", completa.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias