Kubica diz que leva vida chata em casa e que sofre ao ver corridas de F1

Polonês, que acha muito difícil retornar à categoria, conta que só se sente melhor quando está competindo em um carro

Kubica, quando estava na F1

Ainda se recuperando das lesões no braço devido ao acidente sofrido há quase dois anos, o polonês Robert Kubica praticamente já descartou seu retorno à F1. Atualmente voltando aos poucos a competir nos Ralis, Kubica disse ao Daily Express que é difícil assistir às corridas da principal categoria do automobilismo.

“É difícil assistir às corridas de F1, pois eu sinto bastante falta. Sinto falta das corridas em geral na verdade, que é o maior problema para mim. Quando estou dirigindo, devido à concentração, as limitações não me afetam muito, mas quando estou em casa vivo uma vida chata e monótona”, lamentou.

“Mas estou grato por tudo o que tenho. A gente não pode ter tudo na vida e hoje já posso dirigir carros de corrida, o que não podia há seis meses e isto é muito bom. É bem próximo do que eu fazia antes dos acidentes”, comentou o ex-piloto da Renault.

Kubica disse que não há nenhuma chance de volta à F1 em um futuro breve, mas não descarta o retorno mais para frente. “Em breve não há nenhuma chance de volta, mas se eu puder voltar a mexer meu braço livremente, há uma chance. Mas até que isto aconteça, temos que esperar. A força do meu braço atualmente não é como era antes e eu tenho a funcionalidade limitada nas mãos e dedos, mas isto eu estou convencido que voltará lentamente. Houve um progresso lento este ano”, contou o polonês.

“Esta é a vida. Não vou ganhar nada me sentindo frustrado. É muito simples, não há outra opção senão continuar me esforçando”, refletiu Kubica.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias