Largando na primeira fila, Mercedes tem dia complicado com degradação

Pole position, Nico Rosberg foi sexto. Da primeira fila, Hamilton não pôde fazer nada melhor que um 12º lugar

Rosberg lidera início da prova

O GP da Espanha deixou evidente que a Mercedes precisa melhorar em ritmo de corrida para chegar nas rivais. Rosberg largou da pole e chegou a 68 segundos do primeiro lugar. Hamilton, de segundo no grid, levou uma volta e foi apenas o 12º.

Mesmo assim, Nico acha que sua corrida foi o melhor que podia fazer. “Tive uma corrida muito boa nesta tarde”, afirmou.

“A largada foi boa e administrei muito bem meu primeiro stint com carros mais rápidos atrás de mim. Mas depois tive de fazer minha corrida e comecei a ficar para trás. Não fazia sentido destruir meus pneus tentando ficar à frente. Não tínhamos ritmo dos outros carros”, reconheceu.

O alemão bota suas fichas na Mercedes e, mesmo estando há quase um ano fora do pódio, espera reverter a maré um Mônaco. “Temos um carro rápido e precisamos fazer ele funcionar nas corridas.”

Já Hamilton não teve o que comemorar após a prova espanhola. “Tive uma tarde difícil hoje. Cair de posições nunca é divertido.”

“Trocamos para uma estratégia de quatro paradas durante a corrida, mas sofri com a falta de aderência e equilíbrio de uma forma que nunca consegui fazer os pneus funcionarem. Tenho certeza que vamos corrigir o problema e temos de nos manter dando o máximo para chegarmos mais perto”, finalizou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Espanha
Pilotos Lewis Hamilton , Nico Rosberg
Tipo de artigo Últimas notícias