Lauda diz ter torcido por quebra de Hamilton durante negociações

Austríaco revela como convenceu inglês a sair da McLaren e ir para a Mercedes: "Você será o bebê de Ron Dennis"

O presidente não-executivo da Mercedes, Niki Lauda, revelou alguns detalhes sobre as conversas para convencer Lewis Hamilton a sair da McLaren e assinar com o time alemão – e disse ter torcido para o inglês abandonar o GP de Cingapura do ano passado.

O austríaco contou que se encontrou com Hamilton na madrugada anterior à prova em Marina Bay. “Fui vê-lo em seu quarto entre duas e quatro da manhã. Lembro muito bem da discussão porque ele estava na pole com a McLaren, estava basicamente ganhando tudo e perguntei: ‘Você consideraria ir para a Mercedes?’ e ele disse ‘por que eu faria isso. O carro está vencendo, tudo o que eu quero é vencer e o seu carro não está vencendo.’”

O tricampeão do mundo, então, pensou ‘merda, ele está certo’ e adotou outra estratégia, dizendo a Hamilton que, ele se continuassem com a McLaren, ele sempre seria considerado uma cria de Ron Dennis. “Mas se tornar a Mercedes vencedora depois de Schumacher, você pode ser uma lenda maior que qualquer outro. Quando ele acordou, me disse ‘vamos conversar’. Então foi uma boa isca.”

No dia seguinte, largando da pole, Hamilton caminhava para uma vitória tranquila. “Estava sendo diante da TV dizendo ‘por favor bata, por favor abandone’. E então, bingo! O câmbio se foi. Fui vê-lo logo depois”, contou. Dias depois daquela prova, Hamilton anunciou que fechara com a Mercedes por três anos.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton
Tipo de artigo Últimas notícias