Lotus anuncia saída do diretor técnico James Allison

Engenheiro com títulos pela Ferrari e pela Renault não definiu seu futuro; sua vaga ficou com Nick Chester

A Lotus anunciou a saída do diretor técnico James Allison. O engenheiro não divulgou qual seu destino. Para sua vaga, o time de Enstone promoveu o diretor de engenharia Nick Chester, que está na equipe desde 2000.

“Agradeço à administração de Enstone pela confiança. Estou muito consciente sobre a necessidade de continuar o desenvolvimento do E21, enquanto adequamos o carro de 2014 a um conjunto de regras muito diferentes. Vêm adiante momentos emocionantes em Enstone e estou honrado por participar disso”, disse o novo diretor técnico.

O chefe da Lotus, Eric Boullier, disse confiar de que Chester pode fazer um bom trabalho. “Ele já está envolvido diretamente com este e o carro do ano que vem, garantindo uma transição tranquila, que vem acontecendo há algum tempo. Em nome de toda a equipe e, individualmente, gostaríamos de agradecer a James Allison pelo esforço durante suas três passagens por Enstone e desejar-lhe tudo de melhor em seus futuros empreendimentos.”

Formado em Cambridge, Allison teve sua primeira passagem em Enstone no departamento de aerodinâmica da Benetton em 1991, e após dois anos, se transferiu para a Larrousse. Com o fim da equipe francesa, voltou à Benetton em 95 e continuou na equipe até 2000, quando foi contratado pela Ferrari para ser um dos chefes de aerodinâmica. Assim, fez parte do time pentacampeão com Michael Schumacher para, em 2005, voltar à Enstone, agora Renault, participando também do bicampeonato do time.  Foi subindo de cargo após as saídas de Pat Symonds e Flavio Briatore devido ao escândalo de Cingapura e, depois, assumiu o posto de diretor, que era de Bob Bell. 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias