Lotus vibra com 14º lugar de Kovalainen na Coreia do Sul

Piloto superou ambas as Sauber; veja como foi a corrida dos pilotos do meio para o final do pelotão

Kovalainen foi o destaque do meio do pelotão

No que classificou como “a melhor corrida” da Lotus, Heikki Kovalainen superou ambas as Sauber – e ficou a apenas 1s9 de Bruno Senna – para conquistar a 14ª colocação no GP da Coreia. Veja como foi a prova do finlandês e dos demais pilotos do meio para o final do pelotão.

Paul Di Resta, Force India, 10º: “É bom ganhar um ponto, mas não tivemos a performance para encarar a Toro Rosso hoje. Parecia que conseguiríamos segurar Buemi, mas ficamos sem pneu com seis ou sete voltas para o final. Deveríamos ter sido um pouco mais agressivos com a estratégia.

Adrian Sutil, Force India, 11º: “Não foi uma corrida das mais fáceis e estou desapontado em ter chegado fora dos pontos. Está claro que temos de lutar muito nas últimas corridas porque o ritmo de nossos rivais é forte e temos de marcar pontos para segurar a sexta colocação [no Mundial de Construtores].”

Heikki Kovalainen, Lotus, 14º: “Depois da performance fantástica no último final de semana no Japão, esse é outro grande passo adiante para nós – chegar em 14º à frente das duas Sauber e próximo de Senna no final é certamente a corrida mais forte que já fizemos.”

Kamui Kobayashi, Sauber, 15º: "Quando estava lutando com Buemi, nossos carros se tocaram e minha asa dianteira quebrou, coloquei os supermacios, e quando o Safety Car apareceu perdemos a vantagem de estar com os pneus mais rápidos. Minha asa traseira também estava quebrada, mas não sei por que. Na metade da corrida, Bruno Senna estava lutando muito duramente, o que resultou em outra asa dianteira avariada.”

Sergio Perez, Sauber, 16º: “O início com os macios foi muito bom, mas com os supermacios tive dificuldade. No último stint, eles se degradaram muito, tanto que tive de parar com três voltas para o final porque o pneu tinha um buraco. Foi uma pena, mas não tinha como acabar a corrida com aqueles pneus.”

Jarno Trulli, Lotus, 17º: “Foi uma corrida muito forte para nós, a melhor da temporada. Eu e Heikki estávamos conseguindo manter o mesmo ritmo dos carros do meio do pelotão, mas tive um problema com tráfego no pit lane, o que me fez perder tempo.”

Timo Glock, Virgin, 18º: “O carro estava muito bom por toda a corrida. Tive uma briga com a Hispania, que de repente ficou rápida, então tive de forçar bastante e estou feliz em conseguir tirar tudo do carro.”

Jerome D’Ambrosio, Virgin, 20º: “Não foi uma grande corrida, mas tendo em vista que, comparado com ontem e levando em conta que não podemos mudar o carro devido ao regulamento, foi tudo muito bem.”

Daniel Ricciardo, Hispania, 19º: “É bom completar considerando o final de semana que tivemos. Foi uma briga boa com as Virgin, então já são duas corridas consecutivas em que fomos muito mais competitivos junto deles. Só estou desapontado que, quando estava tentando passar Glock, o D'Ambrosio me passou, o que me custou tempo”.

Vitantonio Liuzzi, Hispania, 21º: “Nosso ritmo era muito bom, mas o Safety Car saiu na pior hora possível, assim que os líderes deram uma volta em mim, então estava uma volta atrás de meus rivais.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Coreia
Pilotos Jarno Trulli , Heikki Kovalainen , Vitantonio Liuzzi , Paul di Resta , Timo Glock , Kamui Kobayashi , Jérôme d'Ambrosio , Adrian Sutil , Sergio Perez , Daniel Ricciardo
Tipo de artigo Últimas notícias