"Maldição das datas especiais" pega Schumi; já Rosberg é 5°

Com bom humor, alemão diz que tem prática ao andar em três rodas na pista belga, relembrando incidente de 1998 com Coulthard

Schumacher

A maldição das datas especiais atacou Michael Schumacher. Justamente um ano depois de Rubens Barrichello celebrar seu 300ºGP sem completar uma volta na corrida, o heptacampeão caiu na "armadilha" na classificação.

Logo na volta em que deixou os boxes na primeira parte da tomada de tempos, o heptacampeão mundial viu a roda traseira sair de seu carro e o acidente foi inevitável. Com bom humor, relembrou que não foi a primeira vez em que tentou andar com três rodas em Spa: aconteceu em 1998, após bater com David Coulthard.
 
"Claro, eu queria um fim diferente para hoje, mas é difícil pilotar com três rodas, mesmo já tendo experiência com isso em Spa", comentou o alemão. "Isso é algo que não devia acontecer, mas é F-1. Estamos trabalhando no mais alto nível, mas coisas podem acontecer. Primeiro, não sabia o que houve, só senti a traseira indo embora, por isso me desculpei imediatamente ao time."
 
"No entanto, quando vi a roda saindo do carro, entendi os motivos pelos quais perdi o controle. Tentando achar o bom no ruim, ainda tenho um jogo de pneus guardado e só penso uma coisa para amanhã: evoluir", completou. Já seu parceiro, Nico Rosberg, foi um bom quinto lugar e celebrou o bom rendimento.
 
"Foi um dia típico de Spa, com uma situação difícil e as condições mudando o tempo todo. Chuva, pneus intermediários e secos, tivemos de tudo e extraimos o máximo. Dois carros do 'top 3' sairão atrás de mim, o que é ótimo. A equipe acertou a estratégia, tudo funcionou bem e estou confiante para amanhã", resumiu.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Bélgica
Pilotos Michael Schumacher , Nico Rosberg
Tipo de artigo Últimas notícias