Manager de Petrov: “Rússia não está pronta para a F-1”

Estruturas à parte, Oksana Kosachenko acredita que o país ainda não tem a cultura necessária para receber a categoria

Várias equipes de F-1 já fizeram demonstrações na Rússia nos últimos anos

A F-1 pode estar apostando alto na chegada ao grande mercado russo em 2014, mas a manager de Vitaly Petrov, único piloto do país na categoria, Oksana Kosachenko, não acredita que haja estrutura suficiente para tornar a categoria amada em solo russo.

“Não me refiro à construção do novo circuito de Sochi no Mar Negro. O trabalho está progredindo e a estrutura estará pronta. Refiro-me ao país em geral, no qual o esporte a motor não é popular. A Fórmula 1 não é seguida como deveria ser, não há lugares para aqueles que querem começar no esporte andarem de kart”, afirmou à mídia francesa.

A russa acredita que, se a realidade continuar como é hoje, o GP não terá visibilidade suficiente na mídia local.

“A Rússia é um país diferente, com uma cultura diferente. O problema não é a organização do GP, mas lidar com a mídia, a propaganda e a promoção do evento. Precisamos fazer um trabalho melhor nesse sentido.”

Kosachenko criticou ainda a falta de interesse do governo no sucesso do evento.

“Sem a ajuda do governo não dá para fazer nada. Apenas se estas questões forem resolvidas, e de maneira correta, o GP será um sucesso no sentido de promover o esporte a motor na Rússia.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Vitaly Petrov
Tipo de artigo Últimas notícias