Mansell e Villeneuve veem exageros na pilotagem de Hamilton

Ex-campeões pedem que Lewis coloquem a cabeça no lugar e rechaçam a possibilidade do inglês sair da McLaren

Mansell durante evento da Williams

Lewis Hamilton recebeu conselhos de dois ex-campeões do mundo, Jacques Villeneuve e Nigel Mansell para deixar de se envolver em acidentes. Ambos os ex-pilotos afirmaram gostar do estilo do inglês, mas reconhecem exageros.

“Ele parece ter voltado atrás em sua evolução, o que é um pouco estranho, porque ano passado ele tinha acalmado. Ele ainda era agressivo mas parecia que ele estava pensando muito mais, porém neste ano ele deixou o cérebro em casa”, afirmou Villeneuve durante a apresentação da parceria da Williams com a Renault.

O campeão de 1997, no entanto, revelou gostar do estilo do piloto da McLaren.

“Ele é muito agressivo, divertido de assistir, não quero que ele mude. Ele é a única emoção da corrida, todos os outros usam a asa traseira e é entediante, inútil. De vez em quando ele deveria pensar um pouco, porque não faz tentativas espertas. Tudo bem ser agressivo, a não ser que lhe prejudique – daí é um erro.”

Mansell também não quer que Hamilton mude seu estilo – apenas que pare de bater nos outros.

“Não acho que tenha de mudar. Lewis é um lutador. A única coisa que não está certa com ele é que, ao fazer uma ultrapassagem, não se deve tirar ninguém da corrida. É a única coisa. Aproveite as oportunidades, mas deixe um pouco de espaço e não tente em curvas nas quais não dá para se recuperar. Todos estão lá para correr, assim como ele.”

A dupla também opinou sobre o rumor de que Hamilton possa trocar a McLaren pela Red Bull, provavelmente ao final de 2012. Nenhum dos dois acredita que seria uma boa idéia.

“Para mim, Lewis teve uma carreira incrível com a McLaren e acredito que, como Michael Schumacher provou ao continuar na Ferrari, se você conseguir o apoio de todo o time, vai contruindo ano a ano. Ele não está exatamente na seca, a McLaren é um time fantástico”, disse Mansell.

De acordo com Villeneuve, Hamilton deveria pensar que não estaria na F-1 não fosse o apoio que teve do time inglês desde os 11 anos de idade.

“De jeito nenhum, ele seria levado lá só para melhorar a imagem de Vettel. Por que ele deveria ir? Ele está protegido na McLaren, eles o amam lá, deram a carreira a ele, ele deveria agradecer. Ele não tem o direito de estar bravo com eles por nada. Sem eles, ele nunca teria corrido, nunca teria tido uma carreira nas categorias de acesso. Então, esteja feliz.”

O canadense, contudo, lembrou que os rumores podem ter outra função – mas alertou que a estratégia pode dar errado.

“As conversas sobre mudar de equipe poderiam servir para aumentar seu salário e coisas do tipo, então é bom e você precisa fazer isso, mas você pode estar em um ano em que as outras equipes não tem vagas e foi o que a Ferrari fez quando queriam se livrar de Kimi Raikkonen.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton
Tipo de artigo Últimas notícias