Martin Whitmarsh desconversa sobre volta da Honda à McLaren

Dirigente inglês diz que equipe está comprometida com Mercedes-Benz até 2015 e não crê em quebra de contrato

Após os rumores sobre a volta da Honda à equipe McLaren, o diretor executivo do time Woking, Martin Whitmarsh, negou que uma mudança de propulsores esteja nos planos a curto prazo. O acerto, se vier a se concretizar, reeditaria a parceria histórica do time com fábrica nipônica de 1988 a 1992, que rendeu quatro títulos mundiais de pilotos e construtores à McLaren.

“O que posso dizer a você é que temos um contrato longo com a Mercedes-Benz, para 2013, 2014 e 2015”, falou o dirigente britânico à Sky Sports. “Eles são nossos parceiros e vamos tentar ganhar campeonatos e corridas com eles. Há muita especulação. Já ouvi Porsche, Hyundai, Honda, todo tipo de nomes.”

“A longo prazo quem sabe o que vai acontecer? Estamos muito felizes em ser parceiros da Mercedes-Benz. Eles têm feito, especialmente nos últimos anos, um trabalho fantástico e ganhamos muitas corridas juntos nesses anos. Tentaremos ganhar mais nos próximos.”

A montadora alemã e a equipe inglesa estão juntas na F-1 desde 1995, quando a Mercedes deixou de suprir a equipe Sauber, com quem veio à F-1 após anos nos protótipos.

Ainda assim, a possibilidade de ter outras montadoras na F-1 deixa Whitmarsh animado. “Eu espero pela Fórmula 1 que estas montadoras voltem, precisamos delas no esporte. No momento temos só Renault, Mercedes e Ferrari; precisamos de mais fornecedores”, falou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias