Massa acha que é "quase impossível" superar Mercedes e Red Bull

Sexto no grid e a um segundo de Vettel, brasileiro revela decepção com ritmo da Ferrari e teme carros que vêm de trás

Sexto colocado no grid para o GP da Coreia mesmo ganhando uma posição com a punição a Mark Webber, Felipe Massa reconhece que a Ferrari ficou devendo na classificação. Surpreso com a diferença para as Red Bull e as Mercedes – pole de Sebastian Vettel foi mais de um segundo mais rápida que seu tempo – o brasileiro considera “quase impossível” superá-los e lutar pelo pódio.

“Esperava uma classificação em que nosso carro estivesse mais perto da Red Bull e da Mercedes, o que não aconteceu”, afirmou ao TotalRace. “A gente viu uma diferença bem grande. Aquilo que aconteceu em Cingapura parecia que tinha sido um caso extremo, mas não era. A gente continua com um ritmo bem pior.”

Tanto, que uma das preocupações da Ferrari vem de trás: as Sauber de Nico Hulkenberg, sétima no grid, e de Esteban Gutierrez, oitavo, que mostraram muita velocidade de reta.

“Temos de tentar fazer uma boa largada para fugir disso. A Sauber vem mostrando desde Monza, quando o Hulkenberg largou em terceiro, que é um carro rápido. Aqui, os dois estão no Q3, o que mostra que estão competitivos, mas tentaremos fazer um bom trabalho na corrida para estar na frente deles e das outras equipes que for possível ficar. Para superar as quase impossíveis, é preciso um pouco de sorte”, reconheceu o brasileiro.

“Vamos ver o que acontece amanhã também em relação aos outros carros, pois estamos atrás de uma Lotus e com ritmo parecido ao de outras equipes que estão atrás. Nossa briga é com eles também”.

Em relação à estratégia, Massa acredita que o padrão de duas paradas visto nas últimas provas deve se repetir. “Deve ser uma corrida de duas paradas com talvez alguns carros arriscando uma, o que não vai ser fácil.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Coreia
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias