Massa clama por área de escape na Curva do Café

Brasileiro diz que setor é delicado para carros de turismo, crê ser possível fazer reformas no local e apoia ideia de bandeira amarela até uma solução

Massa:
Falando como piloto e organizador, uma vez que promove o Racing Festival, Felipe Massa falou com consternação do acidente que vitimou o amigo Gustavo Sondermann em Interlagos, no último domingo, em etapa válida pela Copa Chevrolet Montana. Ele apoia a construção de uma nova área de escape na Curva do Café, palco do acidente fatal.
 
O piloto da Ferrari, vice-campeão de 2008, tinha, assim como muitos outros pilotos brasileiros, uma relação estreita com Sondermann, e resumiu como "triste" os últimos dias no Brasil. Por estar na Malásia, Felipe foi representado pelo irmão Dudu no sepultamento e enviou uma coroa de flores em homenagem ao amigo.
 
"Vamos começar pelo ponto mais triste, que é a morte de Gustavo. Era um cara que eu conhecia muito bem, era muito bacana. Foi um acidente com certeza grave. Está sendo uma semana feia, chata, por tudo o que aconteceu. Triste é a palavra mais correta. Sem dúvida, o que aconteceu não foi só uma fatalidade, mas acho que a gente tem como melhorar aquela curva."
 
"É curva na qual o carro sai da pista por qualquer motivo (e, na situação estava chovendo). E, em uma luta na chuva, a chance de sair é maior. Ele saiu da pista por um contato, bateu em um muro que está a dois passos da pista e voltou para o traçado. É uma situação perigosa", diz Massa, que não vê a curva como perigosa para monopostos, mas extremamente delicada para carros de turismo. Para ele, só uma área de escape pode resolver este problema.
 
"Não é uma curva perigosa mas por ter um muro perto é uma situação perigosa, pois o carro volta e quem vier atrás, a 200 por hora, principalmente  em um carro de turismo, é difícil de parar. Aí veio a tragédia. No monoposto, por conta da aerodinâmica, do peso e da tecnologia, é mais fácil de parar. Foi um acidente grave por um problema que tem na curva, que não é da curva, do traçado, especificamente, mas do lado de fora, onde tem que mudar. Se for feita uma área de escape maior que isso não acontecerá mais."
 
Com a primeira etapa do Racing Festival marcada para o próximo mês, Massa admite preocupação, mas afirma que é possível construir uma área de escape sem atrapalhar o traçado e apoia a introdução de uma bandeira amarela no local enquanto nada for feito para melhorar a situação.
 
"Estou preocupado. Em primeiro lugar, é importante mudar a área de escape; para mim, é o trabalho maior no momento. A federação tem de ir atrás, quem cuida disso é ela. Tem de mudar, ir atrás da prefeitura, mudar a área, diminuir a arquibancada _tem espaço para trás, dá para construir. A segunda coisa mais importante: a federação botou uma regra de bandeira amarela naquele ponto. É uma decisão inteligente enquanto não tiver uma área de escape para ser seguro. É um ponto importante", encerrou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias