Massa: "Hamilton quis dar uma de 'bonitão' e se achar"

Brasileiro diz não se arrepender de discussão pública com inglês e minimiza polêmica sobre ordens para "destruir" prova de concorrente

Felipe Massa

Quase duas semanas se passaram desde o GP de Cingapura e Felipe Massa ainda tem o assunto "Lewis Hamilton" entalado na garganta.

O piloto da Ferrari, que foi tocado pelo inglês da McLaren e teve o pneu furado, prejudicando sua corrida, disse que não se arrependeu em ter chamado a atenção do piloto diante dos jornalistas ingleses, que gravavam uma entrevista ao vivo com Hamilton. 
 
"Não me arrependi. Estava realmente puto, chateado. Se você olhar as últimas corridas, sempre aconteceu algo comigo. Essa foi uma a mais, mas veio de um piloto que já vem causando durante o campeonato. Fiquei realmente bravo, chateado", comenta.
 
"Ainda mais porque, se estivesse no lugar dele, pediria desculpas, diria que acontece. É o que eu faria. Ainda chamei ele longe da imprensa, mas ele deu uma de 'bonitão' e quis se achar. Aí tudo bem, dei uma chamada quando o encontrei, pois desse jeito não é certo", diz Massa, que ressalta as punições sofridas por Hamilton durante o ano.
 
"Se você fizer uma análise do campeonato inteiro e viu aquilo que aconteceu, quantos pontos perdeu por besteira, é difícil não aprender. Mas, parece que no caso dele, se falar não ajuda. E nem pagar, ajuda. Em todas as corridas praticamente ele foi penalizado. Na corrida de Mônaco ele foi penalizado duas vezes e na última delas não mudou nada. Acredito que a FIA está penalizando ele, mas a única coisa é que não seja suficiente."
 
"Paguei com a minha corrida, mas ele também pagou com o drive-through. Mas a diferença é que nada veio de mim", continua o brasileiro, que minimizou a falsa polêmica envolvendo mensagens ditas a ele pelo engenheiro Rob Smedley em Cingapura, que pediu para Massa "destruir prova de Hamilton".
 
"O rádio é fechado, aberto só para a FIA e a FOM. Eles põem o que acham e devem, e você nunca vai ouvir uma conversa ao vivo. Se fosse aberto, vocês ririam a tarde inteira. O que aconteceu em Cingapura não tinha nada a ver uma coisa com outra."
 
"Ele usou uma palavra polêmica no calor da competição, que não tinha nada a ver, mas causou polêmica por ser forte. Só que isso acontece em todo lugar. O técnico de futebol fala com a mão na frente, pois só sai 'cagada'. Você está em uma competição, claro que sai polêmica", completa.
 
(Colaborou Luis Fernando Ramos, de Suzuka)
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias