Massa: "nunca vou aceitar ter sido punido por aquele acidente"

Revoltado com drive through, brasileiro afirma que colisão com Hamilton provocou quebra da suspensão que o tirou da corrida

Massa abandonou o GP da Índia

Revoltado com a punição pela colisão com Lewis Hamilton, a qual revelou ter causado o problema de suspensão que o tirou da corrida, Felipe Massa preferiu não falar logo após o abandono e só deu entrevistas após o GP da Índia.

O brasileiro colidiu com o inglês pela quarta vez no ano e afirmou que não teve culpa pelo incidente. A batida o obrigou a uma parada não programada e, segundo o piloto da Ferrari, acabou causando seu abandono algumas voltas depois.

“Ele bateu na parte de trás do meu carro, que girou e me levou a colidir a parte dianteira. Tive de trocar o pneu dianteiro esquerdo, porque estava esvaziando pelo toque, e a quebra da suspensão foi por causa disso, não da zebra.”

Massa se mostrou bastante irritado com a punição sofrida pelo acidente.

“Acho que não foi justa [a punição], porque estava na frente dele e Hamilton me bateu na roda traseira. Ele freiou antes e bateu na minha roda traseira. Se ele tivesse freado do meu lado, não ia virar nunca, porque não teria como ele não me ultrapassar. Eu freei dentro, entrei na curva e ele bateu na minha roda traseira. Não consigo imaginar por que me puniram.”

Perguntado se a sua sensação é a de que teria de abrir para deixar os outros passarem na visão dos comissários, o brasileiro se limitou a dizer que “parece que sim. Não aceitei e não vou aceitar nunca ter sido punido por aquele acidente. Foi como se eu tivesse feito alguma coisa errada. Eu não fiz. Se tivesse uma corrida amanhã e acontecesse o mesmo, eu iria repetir o procedimento, porque não fiz nada de errado.”

 Para o piloto da Ferrari, seria até compreensível que a batida fosse considerada um acidente de corrida, tendo em vista as decisões em um passado recente.

“Ou para ele, ou ninguém punido. Se ninguém fosse punido, eu entenderia 100%. É o que a gente sempre conversa: você não pode jogar um carro no outro na freada. Foi o que ele fez várias vezes e não foi punido por isso. É a decisão do comissário.”

Curiosamente, Massa e Hamilton haviam tido um breve encontro antes da largada, quando o inglês desejou uma boa corrida ao brasileiro. Perguntado pelo TotalRace se já tinha pensado em conversar com o piloto da McLaren sobre a sua má fase, Massa garantiu que já fez sua parte.

“Eu tentei [conversar com Hamilton], mas ele não quis. Do meu lado, não tem o que dizer. Tentei falar com Hamilton depois de Cingapura e ele passou reto, nem olhou para a minha cara. Não vai ser comigo que ele terá uma boa conversa e acredito que, se eu tentar conversar com ele, não vai ouvir nada, aprender nada. É o jeito que ele pensa. Deixa ele pensar do jeito dele. Não vou deixar de dormir à noite porque ele não quis falar comigo.”

Até a colisão, Massa acredita que vinha em um bom ritmo e poderia chegar lutando pelo pódio, como fez o companheiro Fernando Alonso, junto de quem andou durante a primeira parte da prova.

“A corrida estava boa, eu vinha em um bom ritmo. Acabei dando uma errada que permitiu ao Hamilton usar a asa e chegar tão perto. Acho que estaríamos [sem a batida] lutando naquela posição até o final.”

(colaboraram Luis Fernando Ramos e Felipe Motta, da Índia)

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Índia
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias