Massa quer espantar azar na Hungria e fala em vitória

Brasileiro destaca melhora real da Ferrari no carro - e nos pitstops

O melhor resultado de Massa na Hungria foi o quarto lugar do ano passado

Felipe Massa não tem um currículo dos mais positivos no GP da Hungria. Seu melhor resultado foi o quarto lugar do ano passado. No entanto, o brasileiro vê mais falta de sorte do que qualquer má vontade com o circuito – e espera mudar essa sina neste final de semana.

“Todo ano sempre acontece alguma coisa nessa pista. Em 2007, tive um problema na classificação e larguei lá atrás; em 2008, o motor quebrou a três voltas do final em uma corrida ganha. Em 2009, teve o acidente, do qual vocês lembram muito mais do que eu, porque não recordo de nada. Mas estamos aqui, correndo e com a saúde perfeita, o que acho que é o mais importante. "Tive meu melhor resultado no ano passado, quando cheguei em quarto. Vamos tentar, neste ano, um resultado melhor, lutar pelo pódio e, quem sabe, pela vitória.”

O motivo para tanto otimismo é a boa fase da Ferrari. Massa repetiu por três vezes seu melhor resultado do ano, um quinto lugar, nas últimas três corridas. De quebra, viu seu companheiro Fernando Alonso subir ao pódio em Valência, na Grã-Bretanha e na Alemanha.

“Achamos um caminho para melhorar o carro, algo que a gente não conseguiu desde o começo do campeonato até pouco tempo atrás. É lógico que os outros não param, pois seguem trabalhando. Temos de fazer o mesmo para ter uma segunda parte do ano completamente diferente da primeira.”

O brasileiro destacou que o 150º Italia trabalha melhor sob temperaturas mais altas e espera que o tempo mude para o final de semana, pois a quinta-feira amanheceu chuvosa em Budapeste. De qualquer maneira, o piloto da Ferrari diz que sabe onde tem de melhorar para chegar a seu primeiro pódio do ano.

“Venho trabalhando forte para ter um bom resultado no sábado. Ainda está faltando um pouquinho, mas a gente tem algumas ideias de acerto e espero que tenha uma melhora para largar na frente daqui até o final da temporada.”

Prova de que a posição de largada é importante se deu no início do GP da Alemanha, quando pulou muito bem, mas ficou preso no tráfego.

“Acho que a posição de largada é importante. Na última corrida, larguei muito, muito bem, mas é uma pena que tenha tido um probleminha na primeira curva, quando fui obrigado a tirar o pé e perdi uma posição a mais para o Rosberg. Foi ruim, porque teria disputado com eles lá na frente. Se não tivesse o problema na primeira curva, teria saído de quinto para terceiro.”

Outra questão que o tirou o quarto lugar em Nürburgring foi o pit stop ruim, que o fez perder a posição com Sebastian Vettel. Massa destacou a melhora da Ferrari no quesito.

“Fomos obrigados a trocar a porca, porque senão não conseguiria concluir a prova. A gente vem trabalhando muito no pit stop e melhoramos muito. Se você olhar, todas as nossas paradas foram muito rápidas, tirando essa. Mas nas últimas duas corridas, evoluímos muito e tem mais algumas coisinhas para trabalhar para não termos problemas novamente. Já temos algumas mudanças para esta corrida.”

(colaboraram Luis Fernando Ramos e Felipe Motta, de Budapeste)

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Hungria
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias