Massa renova contrato com a Ferrari por mais uma temporada

Desde 2006 na equipe italiana, brasileiro garante vaga após grande evolução no segundo semestre do Mundial 2012

Terminou a novela. Nesta terça-feira, em Maranello, Felipe Massa renovou seu contrato com a Ferrari. O brasileiro está no time italiano desde 2006. 

Massa já é o segundo piloto com mais largadas pela Ferrari na história da equipe italiana, perdendo apenas para Michael Schumacher, pentacampeão nas onze temporadas em que defendeu o time de Maranello. Antes de Schumi, nunca um piloto havia disputado provas em mais de seis temporadas pela equipe.

Nos sete anos de Ferrari, Massa disputou 116 GPs, contra 180 do alemão. O terceiro colocado na lista é Rubens Barrichello, com 102 participações pelo time vermelho. Felipe conquistou 11 vitórias, 34 pódios, 15 voltas mais rápidas e 14 poles pela Scuderia, tendo como melhor resultado no Mundial de Pilotos o vice-campeonato de 2008. Massa foi ainda terceiro em 2006 e quarto em 2007. Nos últimos dois anos, contudo, amargou a sexta colocação.

LEIA MAIS:

Depois de uma temporada ruim em 2011, quando se tornou o primeiro piloto da equipe desde Didier Pironi em 1981 a terminar o campeonato sem nenhum pódio sequer, Felipe Massa iniciou a disputa em 2012 sabendo que precisaria de um desempenho melhor para garantir-se no time de Maranello no ano seguinte.

As duas primeiras provas, no entanto, tiveram efeito contrário. Perdido no acerto do carro, o brasileiro foi duramente criticado especialmente pela imprensa italiana, que chegou a pedir sua cabeça ainda antes do final da temporada. Tanto, que a Ferrari , temendo que houvesse algum problema estrutural no carro.

Porém, os maus resultados continuaram até o GP de Mônaco, . Antes do sexto lugar no Principado, o brasileiro só havia marcado dois pontos no campeonato. Dali em diante, porém, passou a render mais, mas continuou sem obter resultados expressivos, com exceção do quarto lugar no GP da Grã-Bretanha, em uma sólida performance, que lhe garantiu o melhor resultado desde o GP da Coreia de 2010.

Mas a maré de Massa só virou definitivamente após a pausa de agosto. O brasileiro conquistou um quinto lugar no GP da Bélgica, quarto na Itália, oitavo em Cingapura após ver-se em último devido a um toque na largada e, finalmente, chegou ao pódio na etapa seguinte, no Japão. O brasileiro, inclusive, ganhou o apoio do companheiro das últimas três temporadas, Fernando Alonso, que afirmou
OPINIÃO:

 na Coreia, dizendo que “não faltava muito” para selar a renovação. Afinal, fizera o que o próprio Stefano Domenicali, chefe da equipe, havia pedido de quem quisesse ser companheiro de Fernando Alonso: “Precisamos de pontos para tentar atacar a primeira posição no Mundial de Construtores e também precisamos tirar pontos dos outros pilotos no Mundial de Pilotos”. Com o crescimento de Massa nessa segunda parte do campeonato, a Ferrari superou a McLaren e assumiu a vice-liderança do Mundial de Construtores. A equipe não passou do terceiro lugar nos últimos três campeonatos.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias