Médicos iniciam testes para verificar danos no cérebro de Schumacher

Alemão continua internado em coma induzido no Hospital de Grenoble, na França. Estado ainda é crítico

Após quase três semanas internado em coma induzido, devido a um grave acidente de esqui sofrido no fim de 2013, o heptacampeão mundial Michael Schumacher permanece em estado crítico no Hospital de Grenoble, na França. Esta semana, os médicos começaram a fazer testes na parte do cérebro do alemão que foi mais afetada na queda.

Segundo o jornal alemão Bild, os testes são necessários para se conhecer as partes do cérebro que estão funcionando melhor. O jornal noticiou que os médicos ainda têm grande temor de “complicações inesperadas, como uma hemorragia cerebral ou alguma infecção”.

Já a imprensa suíça informou que uma parte do crânio de Schumacher foi removida para tentar aliviar a pressão dentro do cérebro. Segundo os especialistas, tais procedimentos são necessários, mesmo que perigosos.

Schumacher, que tem 44 anos, sofreu um acidente dia 29 de dezembro, quando esquiava com o filho nos Alpes Franceses. Na queda, o alemão bateu a cabeça numa pedra.
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Michael Schumacher
Tipo de artigo Últimas notícias