Mercedes lamenta dia em que resultado poderia ser melhor

Rosberg termina em oitavo após sofrer com desgaste de pneus; Schumacher abandona após toque com Petrov

Rosberg segurou muito carro de ponta na Coreia

A Mercedes começou o fim de semana com muitas expectativas. A enorme reta na Coreia do Sul era uma indicação de que seu eficiente motor poderia fazer a diferença. Após 55 voltas, Nico Rosberg foi capaz apenas de uma oitava posição. Michael Schumacher não cruzou a linha de chegada. Abandonou após toque de Vitaly Petrov.

“Tinha uma boa velocidade no começo da corrida, mas depois que mudamos para os pneus macios ficou mais difícil, pois a degradação foi muito alta. Tive algumas boas batalhas com Jenson e as Ferrari”, disse Rosberg após a prova.

“Tive de forçar muito para me defender de Felipe e Fernando, o que me causou muito desgaste nos pneus e precisei parar antes do previsto. Meu último stint foi muito longo. Não tinha muita aderência no fim e não fui capaz de manter minha posição contra o Alguersuari. Foi uma prova dura, mas fico feliz por ter marcado pontos”, completou Nico.

Schumacher, após a corrida, evitou criticar o russo que o tirou da prova. “Foi um outro final sem sorte em uma corrida que poderia ser boa. Foi uma pena, já que o carro estava novamente bom e eu já tinha ganhado algumas posições. Seria interessante ver o que seria possível, e acho que podíamos certamente ter somado pontos.”

“Sobre o incidente, não vi Vitaly vindo. Fui jogado para uma direção que não pretendia tomar e aí vi minha asa traseira caindo. Foi falta de sorte, mas essas coisas acontecem quando você luta duro; isso é que acontece em corridas de carros”, finalizou o heptacampeão do mundo.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Coreia
Pilotos Michael Schumacher , Nico Rosberg
Tipo de artigo Últimas notícias