Mesmo sem título, Barrichello comemora "história marcante" na Ferrari

Brasileiro, que é o segundo com maior número de largadas pela equipe de Maranello, destaca seu papel como desenvolvedor

Barrichello comemora a vitória no GP da Europa de 2002

O esperado título mundial pode não ter vindo, mas Rubens Barrichello reconhece o valor de suas seis temporadas na Ferrari. O brasileiro, que pilotou pela Scuderia de 2000 a 2005 é o segundo que mais vezes correu pelo time de Maranello, com 102 largadas e é superado apenas por Michael Schumacher.

“Eu tive uma parte importante na Ferrari. Não tenha dúvida de que os títulos não acontecendo, de uma forma ou de outra, mas todos os testes que eu fiz... eu era testado exaustivamente, de vez em quando ficava em Mugello de terça até sexta-feira”, afirmou ao TotalRace.

Barrichello lembra que os engenheiros o elogiavam pela maneira com que desenvolvia o carro, na época mais vencedora da história da equipe – cinco títulos de pilotos e de construtores, além dos dois vice-campeonatos de Barrichello.

“Eles diziam que eu tinha muito feeling, conseguia sentir na ponta dos dedos coisas que os outros pilotos não conseguiam. Acho que minha história foi muito marcante lá dentro.”

O brasileiro revelou que foi recentemente chamado pela equipe para dar um depoimento sobre sua época na Itália.

“Em Suzuka, tive uma lembrança boa daquilo que aconteceu porque me chamaram na Ferrari para gravar um comentário para um documentário sobre a Ferrari desses últimos 20 anos, porque eu fui um dos pilotos, logicamente com o Michael, de mais sucesso lá dentro.”


A certeza é de ter feito história com as cores da Scuderia. “Com certeza, daqui a alguns anos, em 2020, estarei guiando as Ferrari de quando pilotei lá, de 2000 e pouquinho, em algum canto da Itália. Com certeza isso vai acontecer.”

(colaborou Luis Fernando Ramos)

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Rubens Barrichello
Tipo de artigo Últimas notícias