Michael diz que Williams não escolhe pilotos por dinheiro

De saída da equipe, ex-diretor técnico valoriza dupla de pilotos, especialmente trabalho do pagante Maldonado

Maldonado e Barrichello em Cingapura

Em seu último final de semana como diretor técnico da Williams, Sam Michael aproveitou para defender o time das especulações de que o dinheiro seria a questão principal para a escolha da dupla de pilotos para 2011.

“Temos Rubens, que é obviamente um cara experiente, vencedor de vários GPs. E ainda que Pastor Maldonado seja um estreante, ele é o campeão da GP2 e esteve próximo de Rubens o ano todo”, valorizou.

Michael aproveitou para valorizar Maldonado, que traz dinheiro da petrolífera estatal venezuelana e tem tudo para ser confirmado na Williams para o ano que vem.

“Excluindo as primeiras quatro ou cinco corridas, o que é perfeitamente normal para um estreante – e normalmente diria que um estreante precisa de dois anos – já no meio da temporada dá para perceber sinais se o piloto é capaz e eu definitivamente colocaria Maldonado nessa categoria. Se não fosse assim, ele não teria mantido a vaga.”

De acordo com o australiano, caso a orientação da equipe fosse o dinheiro, os pilotos seriam outros hoje em dia.

“Consigo ver o cara [Maldonado] tendo um ano ainda mais forte em 2012, quando irá conhecer todos os circuitos, porque ele está crescendo. Então diria que afirmar que a Williams está tomando suas decisões a respeito dos pilotos do ponto de vista financeiro não é correto no momento, porque se fosse assim não teríamos os pilotos que temos. Acho que a Williams vai escolher com base no que é melhor para a companhia e para os resultados. É isso que vai contar.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Rubens Barrichello , Pastor Maldonado
Tipo de artigo Últimas notícias