"Monza não é tão fácil quanto parece", garante Hulkenberg

Alemão explica dificuldades do palco do GP da Itália, e Gutierrez reconhece que prova dura para a Sauber

Muitas retas, três chicanes e algumas curvas de alta velocidade. O circuito de Monza não parece ser dos mais complicados do calendário. Porém, Nico Hulkenberg explica que não é bem assim. Com a configuração de baixa pressão aerodinâmica, os carros ficam mais ariscos e fica fácil errar.

“É difícil pilotar quando você vem em 340km/h na reta e tem de frear para cerca de 60km/h nas chicanes. Gosto de pilotar lá, o traçado é simples, mas não é tão fácil quanto parece. Há algumas coisas técnicas e você realmente tem de lidar bem com as zebras.”

Tendo isso em vista, o companheiro de Hulkenberg na Sauber, Esteban Gutierrez, não está muito animado. “A estabilidade nas curvas de baixa é importante e, infelizmente, é aí que temos dificuldade. Temos de focar nisso para tentar melhorar”, reconheceu o piloto, que faz sua estreia na Fórmula 1, mas tem grandes lembranças em Monza, entre elas os títulos da Fórmula BMW e da GP3.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Itália
Pilotos Nico Hulkenberg , Esteban Gutierrez
Tipo de artigo Últimas notícias