Motores mais barulhentos surpreendem até engenheiros da F-1

Mesmo sem nenhuma medida específica para aumentar ruído, evolução aumentou o som dos carros em 2015

Depois de muitas reclamações dos torcedores no primeiro ano dos motores V6 turbo híbridos na Fórmula 1, anos novas unidades de potência têm roncado mais alto nos testes de pré-temporadas realizados até o momento. Porém, os engenheiros garantem que não passa de uma coincidência.

[publicidade] O próprio o chefe da divisão de motores da Mercedes, Andy Cowell, declarou não saber ao certo por que os motores estão mais barulhentos neste ano e crê que a evolução é natural, pois as montadoras estão encontrando formas de obter mais performance das unidades de potência.

“Eu não sei porque está acontecendo isso, certamente não fizemos nada deliberado para tornar o som do motor mais alto”, assegurou. Uma das hipóteses é que os escapamentos tenham sido alterados pelos fabricantes para aumentar a potência e, consequentemente, o ronco do motor ficou mais alto.

Ainda assim, o promotor da categoria, Bernie Ecclestone, pediu aos fabricantes que apresentem propostas para aumentar a potência dos motores para 1000cv, buscando melhorar o ruído e agradar os fãs. Atualmente, os motores têm entre 850 e 900cv, que são gerados tanto pelo motor de combustão, quanto pelas duas unidades de recuperação de energia (cinética e calorífica).

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias