Mudança dos motores é um erro, avalia Bernie Ecclestone

Citando gastos, dirigente questiona troca dos V8 pelos V6 turbo, que serão adotados a partir da próxima temporada

A temporada de 2013 marcou o último ano dos motores V8 na F1. A partir da próxima temporada, os propulsores serão os V6 turbo. Mas antes mesmo da novidade começar, o chefão da categoria Bernie Ecclestone já avalia a troca como um erro.

“Não acho que tais mudanças fossem necessárias. O que tínhamos era bom, todos gostavam, então qual a razão para mudar?”, respondeu Bernie ao jornal espanhol Marca. “A mudança foi um erro, pois com os novos motores será preciso mudar o carro todo”, declarou, lembrando do aumento de gastos numa época em que muitas equipes estão com problemas financeiros.

“Pensávamos que, com os motores menores, mais fabricantes apareceriam. Mas ninguém veio, então para quê?”, questionou. O dirigente, no entanto, fez questão de dizer que o esporte não mudará com as alterações. “É um erro, mas isso não mudará a F1. Nós mudamos as regras várias vezes e o esporte sempre foi o mesmo”, argumentou Bernie.
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias