"Muita coisa tem de acontecer para eu ir ao pódio", admite Alonso

Espanhol esteve entre os três primeiros em todas as vezes em que correu pela Ferrari no GP da Itália

Fernando Alonso começou o final de semana de GP da Itália avisando a torcida italiana: que não esperem muito dele e de Kimi Raikkonen. Afinal, a velocidade máxima, fundamental em um circuito de grandes retas como Monza, é a grande deficiência do carro da Ferrari.

[publicidade] “Têm que acontecer muitas coisas para eu pensar em pódio”, admitiu o espanhol. “Acredito que não estamos em condições de subir ao pódio e talvez menos ainda aqui porque a potência do motor é de importância absoluta – e essa é justamente uma das cosias que falta para nós. Mas não acreditávamos que estaríamos no pódio na Hungria e estivemos; achávamos que teríamos uma corrida muito difícil em Spa e Kimi quase chegou ao pódio, então temos de pensar positivo.”

Alonso, que disputa seu quinto GP da Itália, tendo subido ao pódio nos quatro anos anteriores com a equipe italiana, admite que não é fácil chegar com as expectativas tão baixas em Monza.

“É muito difícil para nós saber que estamos em casa e que teremos muita gente nos apoiando nas arquibancadas, mas ao mesmo tempo mais ou menos intuindo que vamos sofrer neste final de semana. É normal que estejamos com vontade de fazer tudo certo na frente deles, mas ao mesmo tempo estamos tristes por não poder lutar por grandes resultados.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias