Na McLaren, ex-equipe de Newey, a ordem é "derrotar o professor"

Atual diretor-técnico da equipe destaca que funcionários foram treinados por Newey no passado

Equipe técnica da McLaren trabalha com Jenson Button durante a classificação na Turquia

Adrian Newey trocou a McLaren pela Red Bull no final de 2005. Uns argumentam que a mudança aconteceu pelo desafio de atingir o sucesso a partir de uma equipe pequena, outros apontam que a questão era mesmo financeira e a equipe de Milton Keynes simplesmente fez uma oferta melhor para o projetista.

Desde então, a McLaren ganhou apenas um título, com Lewis Hamilton em 2008, e foi superada pela Red Bull no Mundial de Construtores nos dois anos seguintes. Mesmo assim, a presença do “mago das pranchetas” na equipe prateada rende dividendos até hoje. “Muitos dos funcionários da equipe técnica, incluindo os principais nomes, foram treinados por Adrian. Ele era o diretor-técnico e os ensinou muito sobre aerodinâmica. Isso pode ser até uma vantagem, pois entendemos como a mente dele funciona”, analisou o atual diretor-técnico da McLaren, Paddy Lowe, falando ao TotalRace.

Na verdade, o fato de Newey ter sido instrumental na construção do atual grupo técnico da McLaren é visto como um incentivo a mais para derrotá-lo. Lowe: “Somos todos competitivos, então eles querem se sair melhor contra o professor. É natural! E acho que às vezes conseguimos. Algumas coisas que fizemos eram melhores que a Red Bull e vice-versa. Isso é o legal do jogo”.

O importante, aponta Lowe, é que a competição é saudável. “Adrian é um grande engenheiro e um grande aerodinamicista, sem dúvida o mais bem-sucedido nos últimos 20 anos. Com certeza, um nome a ser muito respeitado. Nosso grupo aprendeu muito com ele ao longo dos anos”, elogiou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias