“Não correria mais se ainda não amasse a F1”, diz Raikkonen

Sem contrato para a próxima temporada, piloto finlandês declara que decisão sobre seu futuro está nas mãos da Ferrari.

No seu segundo ano de contrato com a Ferrari e com apenas um pódio desde que retornou ao time italiano no início de 2014, Kimi Raikkonen vive incerteza quando se fala de futuro na Fórmula 1. O piloto sabe disso, e falou que sua permanência no esporte depende do que pensam seus chefes em Maranello.

"As coisas nem sempre estão em nossas mãos", disse à TV inglesa Sky Sports F1.

"Eles têm um contrato desde que eu assinei com eles. Cabe a eles, seja assinar ou não assinar. Todos me fazem a mesma pergunta o tempo todo, mas não tenho o que dizer."

"Eu não estaria aqui hoje ou em qualquer corrida se não amasse ainda a F1", reiterou Raikkonen.

"Mas a diversão não é tão boa quando você tem fins de semana como o último. Não é a primeira vez - e espero que a última - que as coisas dão errado.”

No entanto, Kimi não se vê na obrigação de continuar na Fórmula 1 para o ano que vem.

"Eu não preciso de estar aqui - posso ir embora quando quiser, mas obviamente o objetivo é ir bem. Quero ir bem e a equipe também. Tenho certeza que a Ferrari será um dos times que ganharão no futuro e acredito que já no próximo ano vamos ter uma história diferente."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Kimi Raikkonen
Equipes Ferrari
Tipo de artigo Últimas notícias