"Não dá para dizer quem vai ganhar o título", defende Alonso

Espanhol se concentra nos pontos positivos mostrados pela Ferrari na Austrália: largada e estratégia

O quarto lugar de Fernando Alonso no GP da Austrália pode não dar a noção exata de onde a Ferrari está em relação aos rivais: o espanhol lucrou com os abandonos de Hamilton e Massa e com a prova acidentada de Bottas, além de ter cruzado a linha também atrás da Red Bull. Sua luta, ganha apenas nos boxes, foi com a Force India de Nico Hulkenberg. Mesmo assim, o espanhol confia na reação de sua equipe.

“Ninguém pode dizer quem vai ganhar ou quem vai perder o campeonato depois de apenas uma corrida”, defendeu. “Precisamos ficar calmos e melhorar na próxima. Agora podemos as áreas em que temos de melhorar e onde somos muito fortes. A Mercedes parece muito forte e ganharam a corrida porque mereceram, estão na frente de todos. Vamos tentar diminuir essa diferença – e também terminar as corridas, pois conseguimos 10 pontos a mais de Hamilton por uma questão de confiabilidade. Nosso carro é muito forte.”

Mesmo lembrando que acabou a corrida de Melbourne com mais pontos que alguns rivais diretos, Alonso reconhece que o ritmo da Ferrari deixou a desejar.
“Ainda que tenhamos 10 pontos sobre Hamilton e Vettel, é com esses 35 minutos que perdemos para Rosberg com os quais não estamos felizes. Não consegui lutar com as McLaren pelo pódio, então não estamos felizes com a performance, mas o lado bom é que foi apenas a primeira corrida do ano. As largadas foram muito boas, conseguimos passar Hulkenberg na estratégia, então também é pontos positivos. Temos de continuar trabalhando.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias