"Não foi um dia muito bom", comenta Massa, sexto

Brasileiro fica mais de um segundo atrás dos quatro primeiros, de Red Bull e McLaren, mas diz que tempo variável pode tornar corrida imprevisível

Sexto colocado nas duas sessões de treinos, Felipe Massa mostrou descontentamento com a enorme diferença entre a Ferrari e os dois carros da ponta, de Red Bull e McLaren.

O brasileiro fechou a sexta-feira com uma desvantagem de 1s213, após completar 31 voltas e ser o que mais andou entre os seis primeiros da tabela. Contudo, o vice-campeão de 2008 acredita que o tempo instável tornará as coisas imprevisíveis nos próximos dias.
 
"Esperava com certeza um dia um pouco mais rápido. A gente viu Mclaren e Red Bull num ritmo rapido. Esperava brigar com eles, mas não tivemos um dia 100% como imaginávamos. Não foi um dia muito bom, mas muitas coisas vão acontecer na corrida", comenta Massa, em entrevista acompanhada pelo TotalRace.
 
"Sempre chove entre 4 e 5 horas da tarde, e precisamos estar preparados para tudo. Será uma corrida difícil pensando no tempo ruim e bom, pois os pneus acabaram muito rápido no carro de todos. A estrategia não será facil. Será complicado para encontrar tudo certinho na tática; com o tempo mudando constantemente tudo pode acontecer", continua o piloto, que não vê problemas no modelo 150º Italia.
 
"Foi um dia bom no acerto do carro e no trabalho feito, mas não estou contente olhando a diferença para Red Bull e McLaren. Não acho que exista nada errado com o carro, pelos números que a gente enxerga e imaginava. Se estamos mais lentos ou os outros mais rápidos? Dá na mesma", encerra o brasileiro, que faz uma homenagem a Gustavo Sondermann em seu capacete neste fim de semana.
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Malásia
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias