"Não posso resolver os problemas sozinho", reclama Raikkonen

Finlandês reconhece que a Ferrari não sabe como melhorar o carro e diz que Alonso "não se importa" por ter estilo diferente

Depois de mais um final de semana para esquecer, Kimi Raikkonen admitiu a frustração com a incapacidade da Ferrari resolver um problema que vem lhe atrapalhando desde o início do ano e que é mais forte em determinados circuitos: a tendência do carro de sair de frente.

[publicidade] “Foi novamente um daqueles finais de semana difíceis. Foi parecido com o Japão – lutamos com as saídas de frente por todo o tempo e nada que fazíamos parecia ajudar. Daí é de se esperar que os pneus dianteiros fiquem destruídos na corrida.”

Raikkonen admitiu que precisa de ajuda para resolver o problema. “Obviamente eu odeio isso e não posso resolver sozinho. Tentei ir devagar em certos lugares, mas não fazia diferença, então não consigo entender. Gostaria de ter alguma ajuda e obviamente estamos nos ajudando, mas se soubéssemos qual o problema seria mais fácil resolver.”

O finlandês explicou que, devido a seu estilo de pilotagem, o companheiro Fernando Alonso acaba sentindo menos dificuldade. Pela quinta vez na temporada, o espanhol foi o único piloto ferrarista a pontuar.

“Em alguns lugares, é o mesmo problema, mas acho que ele não se importa muito quando a dianteira está escorregando. Então o efeito não é tão grande. A história é um pouco diferente.”
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias